• Informativo
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

05/08/2015 17:00

Baiano cria o primeiro sistema de aluguel de pastos do mundo

A tecnologia sempre esteve a serviço da solução de inúmeros problemas das cidades, mas o campo também necessita dela para diminuir as dificuldades próprias do cenário. O conquistense Matheus Ladeia, de 22 anos, resolveu levar tecnologia para o ambiente rural, através da plataforma Pastar, o primeiro sistema de aluguel de pastos do mundo, que promete facilitar a vida dos produtores que sofrem com a estiagem.

A ideia surgiu depois que seu pai teve um grande prejuízo, chegando a perder quase a totalidade do rebanho. Diante disso, resolveu criar uma solução que pudesse ajudar sua família e também outras pessoas. Por meio dessa plataforma, produtores rurais podem alugar pastos para outros produtores que estejam sofrendo com a seca, evitando danos com a perda do gado. Ela também permite a comercialização de bovinos, ovinos, caprinos e equinos.

A Pastar já nasceu campeã do Startup Weekend de 2013, competição realizada pela Universidade Salvador (Unifacs), onde Matheus é estudante de Engenharia Mecânica.  Apesar de recente, a plataforma foi diversas vezes premiada em eventos de empreendedorismo jovem, mas “nosso maior troféu é a seleção para o Startup Brasil, programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação”, conta ele.

Para Thomas Buck, superintendente de inovação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e organizador do Startup Weekend, o que mais chamou a atenção foi que o jovem está tentando resolver uma necessidade do mundo real. Segundo dados da Organização Mundial de Meteorologia, os prejuízos da seca, sobretudo no Nordeste, fizeram o Brasil entrar no mapa mundial de eventos climáticos extremos de 2013.

Hoje, a plataforma permite encontrar ofertas do Brasil inteiro, possui um Whatsapp corporativo para negociações e já funciona no mobile. No entanto, para o jovem, ainda existem muitas dificuldades do próprio ecossistema baiano em relação ao empreendedorismo, além da batalha em torná-la um canal consolidado. Entusiasta, Matheus diz: “Não tenho que reclamar da situação, e sim mudá-la”.

Arquivos anexados:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.