• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Programa Secti na Área

Notícias

11/08/2016 13:50

Secti na Área Mineração discute edital com recursos de R$ 1,18 bilhão

Um edital que disponibiliza recursos da ordem de R$1,18 bilhão para projetos que contemplem boas soluções voltadas à indústria da mineração. Essa característica pertence ao Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação no Setor de Mineração e Transformação Mineral (Inova Mineral), que foi o principal foco da sexta edição do Secti na Área, realizada, durante toda a manhã desta quinta-feira (11), pela Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia Inovação (Secti).

Batizada de Secti na Área – Mineração, esta edição do evento levou cerca de 60 representantes de empresas de mineração e de universidades que possuem cursos e desenvolvem pesquisas na área ao Auditório A do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (Ufba). O secretário anfitrião, Manoel Mendonça, iniciou os trabalhos e fez uma provocação aos empreendedores, ao defender que “as empresas precisam incorporar, com mais vigor, a cultura da inovação e os editais são uma excelente oportunidade para colocar essa tendência em prática”.

Iniciativa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Inova Mineral possui cinco áreas de concentração. “Mesmo envolvendo recursos não-reembolsáveis, requer uma pequena contrapartida por parte dos contemplados”, reitera Rafael Costa, analista de Projetos da Financiadora, também palestrante no evento.

Nacionalmente, Bahia, Pará e Minas Gerais integram o time de estados que mais se destacam no cenário nacional no que se refere às atividades ligadas à Mineração. “Nosso estado possui farta matéria prima, mas quem processa o nosso minério não é o baiano. Ao promover encontros como esse, queremos, dentre outras coisas, reverter essa realidade”, pondera o superintendente de Inovação da Secti, Thomas Buck.

O Secti na Área – Mineração ainda contou com as apresentações dos professores dos cursos de Geociências, Olívia Oliveira e Jailma Souza, e de Engenharia de Minas, Luiz Rogério, todos da Ufba, além do gerente de Empreendimentos Minerais e Gestão Ambiental da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral, Adalberto Ribeiro.

Mais fotos
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.