• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Programa Secti na Área

Notícias

17/03/2017 15:50

Secti compõe missão a Portugal para atrair parcerias e investimentos

A missão baiana em Portugal para identificar oportunidades de negócios e investimentos conta com a participação da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação. Juntamente com representantes do Governo da Bahia, do Sebrae, da Sudene e de executivos ligados à indústria cacaueira, o órgão baiano participa da 13ª edição do Festival Internacional do Chocolate de Óbidos, além de visitar o Parque Tecnológico do local.

A missão baiana em Portugal serve também para dar visibilidade à indústria cacaueira e de chocolate da Bahia, com destaque para a região de Ilhéus.“O que nós queremos é promover o cacau brasileiro e derivados, além do chocolate, além de apresentar as oportunidades de investimento no estado às empresas da região de Óbidos”, comenta o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita.

Em 2016, gestores do Parque Tecnológico português estiveram na Bahia, quando conheceram toda a estrutura do Tecnocentro Bautista Vidal. Agora, a Secti prossegue a parceria entre os equipamentos. “Temos a oportunidade de conhecer o Parque pra ver o que podemos atrair para a Bahia. Estamos entendendo a lógica do Parque de Óbidos para avançar no Parque da Bahia”, destaca Hita, ao lado de Miguel Silvestre, coordenador do Parque português.

Outro órgão a compor a missão, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) tem papel preponderante para atração de investimentos a todo o Nordeste, quando oferece todas as condições para atrair negócios para a Bahia, seja no cacau, na área de tecnologia ou demais setores de interesse do Estado e do País, com a perpesctiva de uma linha de investimento que totaliza R$ 21 milhões e toda a política de exoneração fiscal para atração de investimentos nacionais e internacionais.

De acordo com Marco Lessa, presidente da Costa do Cacau Convention e Visitors Bureau, órgão responsável por organizar a missão, sem ônus para o Estado. “O objetivo da missão é construir uma ponte entre Brasil e Portugal. Os temas principais foram cacau, chocolate e o Parque Tecnológico, mas vamos visitar empresas do segmento de peças para banheiros, que tem interesse de expansão internacional, então porque não convidá-los para se instalar na Bahia? Buscamos atrair negócios e visitantes para a Bahia”, conclui.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.