• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste

Notícias

12/08/2017 13:50

Linha de crédito para negócios inovadores é apresentada na CPBA

O espaço Startups & Makers reúne quarenta negócios inovadores selecionados para participar da Campus Party Bahia, maior festival de tecnologia do mundo, que acontece na Arena Fonte Nova, em Salvador, até este domingo (13). Ideias de diversos segmentos são apresentadas ao público e os empreendedores podem participar de workshops e palestras, como a que foi promovida pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), na sexta-feira (11), no estande do Governo da Bahia, localizado na área gratuita do evento. Na ocasião, foi apresentada a linha de crédito Inovacred- Desenbahia, que financia projetos de inovação entre R$150 mil e R$ 10 milhões.

“Hoje, o empresário que tem um projeto de inovação pode ser contemplado com essa linha de financiamento e pagar apenas Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), ao ano, e um prazo de 8 anos para amortizar o seu financiamento”, disse o gerente de negócios da capital da Desenbahia, Sérgio Matos, que apresentou a palestra. Não existe um segmento que seja mais favorecido pela Desenbahia. “Nós temos como missão social abranger um maior número de segmentos e atividades, então, a Desenbahia está aberta para qualquer empresário de qualquer setor, desde que este empresário nos apresente um projeto de inovação”.

Para o secretário de Ciência Tecnologia e Inovação do Estado, Vivaldo Mendonça, existe a possibilidade desses produtos desenvolvidos receberem aporte financeiro, naturalmente, fora o que já é investido com recursos não reembolsáveis. “A possibilidade de captar no mercado, como o caso do Desenbahia que oferece condições diferenciadas, é real e não tenho dúvida que a partir deste fortalecimento da atividade como atividade econômica, vai permitir mais recurso".

Entre as novas ideias, a plataforma Vloga apresenta soluções que melhoram a relação entre anunciantes e influenciadores digitais. “Ela existe para criar um ambiente onde o relacionamento acontece de forma rápida, segura e eficiente”, explicou o sócio fundador Do Vloga, Eduardo Sancho. O funcionamento deste ambiente acontece da seguinte forma: “Dentro do Vloga, o anunciante pode criar a chamada oportunidade, que é um processo seletivo que vai definir se aquela pessoa é ou não um influenciador digital para ela. Não existem influenciadores em absoluto”, explicou o empreendedor.

O Cabelo Poo é um aplicativo para quem quer cuidar dos cabelos da forma mais natural possível. “O Cabelo Poo é um aplicativo que ajuda pessoas que utilizam Low e No Poo, técnicas de cuidados capilares que visam um cabelo mais natural e saudável, livres de compostos químicos que agridam o fio. A maioria das pessoas que fazem essa técnica tem dificuldade de encontrar produtos que são liberados para ela. O Cabelo Poo ajuda exatamente aí. Ele lê o código de barras e mostra se aquele produto é liberado ou não”, explicou o CTO (chief technology officer) da startup, Yargo Mascarenhas. A ferramenta está disponível nas plataformas Android e iOS.

Startups Instaladas no Parque Tecnológico da Bahia também marcaram presença. A Insix apresentou o aplicativo Meu Remédio, que facilita a procura por medicamentos nos Postos de Saúde da Bahia. “Esse aplicativo informa à população em qual posto de saúde está o medicamento pesquisado, especialmente aqueles medicamentos que o Ministério da Saúde considera essencial e disponibiliza gratuitamente”, informou o diretor da Insix, Marcelo Costa.

A ideia é evitar que o cidadão vá a um posto que não tem o remédio e gaste mais tempo procurando. “A receptividade do público foi ótima, pois essa é uma informação de utilidade pública”, disse Marcelo sobre a presença na Campus Party. O apoio do Governo do Estado tem possibilitado visibilidade e vem abrindo novas portas para o negócio, que também será instalado em Mossoró, no Rio Grande do Norte. O aplicativo está disponível na plataforma Android.

A presença das startups na Campus Party Bahia é resultado do apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). “É algo revolucionário as startups estarem aqui participando da Campus. Fizemos diversas visitas e a exposição, a interação com o público permite justamente qualificar os produtos, criar uma oportunidade, gerar desenvolvimento. O meio de programação na Bahia está muito ativo, inclusive, não só das empresas e estão incubadas no Parque Tecnológico. A gente está preparando uma nova chamada para atrair mais empresas, mais iniciativas e a difusão deste tipo de prática na Bahia certamente encontra na Campus um terreno fértil para aprimoramento e integração com outras iniciativas que são de outros estados”, enfatizou o secretário Vivaldo Mendonça.

Repórter: Lina Magali
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.