• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Programa Secti na Área

Notícias

01/12/2017 12:30

Tecnologias da construção civil beneficiam agropecuária baiana

Startup apresenta tecnologia construtiva sustentável para o agronegócio

A Engpiso, startup incubada no Parque Tecnológico da Bahia, sob a gestão da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), leva para a 30ª Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO) quatro soluções tecnológicas para o agronegócio. Compondo o espaço ‘Tecnologias que Transformam’, a empresa apresenta projetos de tratamento térmico para criatórios e silos de armazenamento de grãos, planta de biogás sob medida e tratamento de solo para estradas vicinais.

Raymundo Dórea, sócio da Engpiso, esclarece que o tratamento térmico é recomendável especialmente para avicultura e suinocultura, conseguindo reduzir a temperatura interna de 25 a 30%. Já para os silos, utilizando o tratamento térmico é possível reduzir a perda de grãos no armazenamento em função da difusão térmica.

A planta de biogás sob medida parte da avaliação da necessidade de consumo energético do produtor, que varia de 4 até 40 megawatts, possuindo como diferencial tecnológico o sistema de cobertura que não é concreto, mas de lona importada da Alemanha e da Holanda. A Engpiso inda realiza todo o tratamento do concreto, porque ele entra em contato direto com o gás metano.

A solução de tratamento do solo para estradas vicinais é fruto de um projeto de pesquisa com a Universidade Católica de Salvador (Ucsal), dentro do Parque Tecnológico da Bahia, que faz com que o produtor não precise, a cada quarto meses ou após períodos de chuva, realizar melhoria de acesso. Evita também que o governo realize investimento significativo em pavimentação.

A Engpiso possuía a intenção de levar a tecnologia construtiva sustentável para o setor agropecuário. “Por isso e diante do convite da Secti, aceleramos o lançamento dos nossos novos projetos para a 30ª Fenagro. Em 2018, traremos Iot (internet das coisas) para o universo da agropecuária, possibilitando o acompanhamento por aplicativo de toda propriedade através de sensores”, prospecta Dórea.

O espaço Tecnologias que Transformam funciona até domingo, três de dezembro, na Fenagro.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.