• Informativo
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

13/08/2019 14:00

Fapesb comemora 18 anos com debate sobre empreendedorismo e inovação

Ser referência nacional no fomento à ciência, à tecnologia e à inovação. Este sempre foi o grande foco da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), desde o surgimento há 18 anos. Agora, a Fundação chega a “maioridade” com uma história repleta de produção em diversos campos do conhecimento que ajudaram ilustrar um futuro mais inovador para toda a população baiana. Para celebrar esta importante data, a Fapesb, que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), abre as portas do Espaço Lazareto, no dia 03 de setembro, para o 9º Diálogos de Inovação e Empreendedorismo.

O tema escolhido para o evento é “Marco regulatório da CT&I e as novas perspectivas entre ICTS, empresas e estado”, que traz um assunto contemporâneo, visto que uma das pautas da Secti atualmente é conseguir atualizar as leis voltadas para ciência, tecnologia e inovação, com o intuito de adaptar a legislação para a realidade presente e as novas demandas deste setor. O evento, que está marcado para começar às 9h, é aberto ao público e possui entrada gratuita.

Na programação estão inclusas palestras do chefe de Gabinete da Secti, Gesil Amarante, o superintendente de Planejamento Estratégico da Secretaria de Planejamento (Seplan), Ranieri Barreto, e o chefe do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), Ailton Cardozo. Na ocasião, também estarão presentes a secretária da Secti, Adélia Pinheiro, o diretor geral da Fapesb, Márcio Costa, além de representantes de instituições acadêmicas como Ufba, Uefs, Ifba e da Associação Comercial da Bahia (ACB).

Ao longo de sua história, a fundação acumula experiências de sucesso que vão desde o uso de células-tronco para o tratamento de pacientes paralíticos - alcançadas com a estruturação do Hospital São Rafael - até a criação de medicamentos e produtos tecnológicos, como o software para deficientes visuais e os jogos digitais voltados para desenvolver habilidades cognitivas e linguísticas de pessoas com necessidades especiais. No total, foram mais de 35 mil pessoas contempladas com o Programa de Bolsas, como ressalta o diretor da Fapesb, Márcio Costa. “Em 18 anos de existência, a Fapesb lançou mais de 260 editais e destinou cerca de R$ 620 milhões para pesquisa. Somam-se a este total R$ 430 milhões destinados a bolsas. O aniversário marca a maioridade e a maturidade desse importante patrimônio da sociedade baiana, que continuará a viabilizar as ações de CT&I em prol do desenvolvimento sustentável do Estado”, afirmou.

Movida pelo objetivo de ser referência nacional no fomento ao setor, a Fapesb comemora este aniversário em um momento propício, pois há um edital aberto, o Centelha Bahia, que vai destinar mais de R$1,6 milhão para ideias inovadoras, como explica a secretária da Secti, Adélia Pinheiro. “O próprio nome ‘Centelha’, em alusão a como este projeto é percursor em disseminar conhecimento científico, dá o sentido de início, de uma chama que primeiro desperta, depois se espalha, e por fim se estabelece em todos os campos”, afirmou, lembrando que os interessados em inscrever seus trabalhos devem ler o edital e realizar o cadastro até o dia 28 de agosto, através do link www.programacentelha.com.br/ba/.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.