• Informativo
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

27/09/2019 12:10

Projetos da Secti são apresentados no INOVAtic

Um dos maiores eventos do Brasil quando o assunto é inovação, o Inovatic Nordeste veio para Salvador, nos dias 26 e 27 de setembro,  reunindo pessoas das mais diversas áreas no auditório do Cimatec. Na ocasião, representantes do ecossistema nacional de ciência, tecnologia e inovação apresentaram painéis em discussão sobre a economia digital e como ela afetará o dia a dia das empresas e consumidores brasileiros. Entre os participantes, a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Adélia Pinheiro, falou sobre as melhores estratégias de fomento ao setor de CT&I em todo o estado.

O painel 3, cujo tema foi “As iniciativas dos governos para expansão da banda larga. Financiamento, políticas diferenciadas e polos de ciência e tecnologia”, contou também com a participação do presidente da Softex, Ruben Delgado, o diretor de banda larga do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Artur Coimbra, a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação de Alagoas, Cecília Rocha, o presidente da Citinova, Claudio Lima e o secretário de CT&I do Maranhão, Davi Telles.

Adélia Pinheiro, representando o governador da Bahia, Rui Costa, fez a abertura do painel ressaltando que momentos como este, quando é possível integrar o ecossistema de inovação, devem se tornar cada vez mais frequentes. Além disso, aproveitou para comentar as recentes deliberações da Secti. “Aprovamos a Conferencia Estadual de Ciência e Tecnologia, com uma novidade, desta vez realizaremos conferências regionais com o intuito de antecipar a reunião macro que deve contar com cerca de 250 delegados para que possamos, juntos, articular as melhores formas de atualizar a política estadual de CT&I, que data de 2004”, afirmou.

Ao longo da exposição, a secretária trouxe dados sobre a ciberinfraestrutura na Bahia, além de fazer um panorama sobre as redes de CT&I, e os projetos da Secti, como o Espaço Colaborar, Espaço Pensar, Espaço Fazer, o Living Lab, etc. “Dialogar sobre este assunto permite a integração que delineia o futuro do nosso estado”, comentou.

Outras pautas também foram abordadas por Adélia, como o trâmite de aprovação do novo Marco Legal de Ciência e Tecnologia, com prazo disponível para 2020, o sistema da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a Rede Metropolitana de Salvador (Remessa), responsável por quase 100% das estruturas de banda larga do estado e de escolas públicas, além da importância tanto da administração pública quanto privada no envolvimento com as demandas do setor.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.