• Banner
  • banner
  • Edital

Notícias

09/02/2021 16:00

Secretária Adélia Pinheiro lamenta a morte do professor Roberto Santos

A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia, Adélia Pinheiro, juntamente com todos os colaboradores da Secti e da Fapesb, lamentam, profundamente, a morte do médico, cientista, professor e ex-governador Roberto Santos, presidente de honra da Academia de Ciências da Bahia, instituição lotada na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).
 
Nascido em Salvador no dia 15 de setembro de 1926, Roberto Figueira Santos era médico formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Um dos principais defensores da ciência, da tecnologia e da inovação como ferramentas capazes de transformar a vida em sociedade, ele foi governador do estado entre os anos de 1975 a 1979, quando, no seu último ano de governo, inaugurou o primeiro Museu de Ciência e Tecnologia da América Latina com o objetivo de difundir o conhecimento técnico-científico através de uma composição museográfica simples, didática e contextualizada. 

Ao longo do governo Sarney, ele foi presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) entre os anos de 85-86, Ministro da Saúde entre 86-87 e representante do Brasil no Conselho Diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), na Suíça, entre 87-90. Já nos anos 90, em 1994 foi eleito deputado federal e se aposentou das atividades realizadas na Universidade Federal da Bahia. Roberto Santos ainda era Membro da Academia Baiana de Letras e da Academia Nacional de Medicina. 

Emocionada, a secretária Adélia Pinheiro lembrou o legado deixado por Roberto Santos, fazendo referência à “doçura e firmeza que sempre estavam presentes no seu olhar quando defendia ciência, tecnologia, saúde e educação superior”. “Sem dúvida, o professor Roberto Santos foi um expoente, um visionário para a ciência e a tecnologia do nosso estado e do Brasil. Sua contribuição inestimável, ao longo dos anos, jamais será esquecida. O professor está eternizado nas memórias e nos corações de baianos e baianas, em especial daqueles que militam nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. Deixo um abraço afetuoso a toda a família e amigos nesse momento difícil de despedida”, disse.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.