• Portal do Servidor
  • SEI
  • RH Bahia

Incubadoras de Empresas

ÁITY
A Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) possui um ambiente planejado para transformar ideias inovadoras em cases de sucesso. Diante do advento do Parque Tecnológico da Bahia, a Secti criou sua própria incubadora de empresas, batizada pelo nome Áity - palavra de origem Guarany que significa Ninho. A proposta da Áity Incubadora de Empresas está diretamente ligada à origem do nome, de estimular e apoiar empresas de base tecnológica, com projetos inovadores, viabilizando a consolidação desses empreendimentos.

Instalada no prédio do Tecnocentro Bautista Vidal, a Áity dispõe de um ambiente preparado, com estrutura física, num espaço de grande visibilidade aos olhos de possíveis financiadores e consultoria dedicada a contribuir com o crescimento de micro e pequenas empresas.

Com apoio do SEBRAE na modelagem e gestão de ambientes de inovação, as startups recebem, durante todo o período de incubação, diversas consultorias para identificação dos principais gargalos e potencialidades de cada startup, por meio de palestras, workshops e eventos culturais nas áreas de Diagnósticos Empresariais, Marketing e Vendas, Planejamento Estratégico, Coaching, Assessoria Jurídica, Suporte na Elaboração e Desenvolvimento de Projetos Tecnológicos, além de Planejamento Financeiro e Custo.

Desde 2012, quando foi criada, a Áity Incubadora abrigou mais de 33 empresas, selecionadas através de editais. Atualmente, são 14 empresas instaladas, com a previsão de que, em 2018, mais 15 ideias inovadoras e tecnológicas ingressem na Áity do Parque Tecnológico da Bahia.

Alguns cases de sucesso

A junção dos esforços da Áity e do SEBRAE com as startups tem dado excelentes resultados e já celebra produtos finalizados que são verdadeiras inovações.

Um exemplo é o aplicativo identificador de ônibus, desenvolvido pela NN Solutions, onde é possível rastrear e determinar a localização exata de um veículo. Este sistema já transforma o dia a dia do público soteropolitano, que não precisa mais ficar horas esperando o transporte público no ponto sem saber quando o ônibus vai passar.

Outro case de sucesso é o projeto MOVPAK, que possui notoriedade inclusive no exterior, sendo uma mochila-skate que se coloca como nova alternativa de transporte. O primeiro veículo-mochila-elétrico do mundo, capaz de alcançar 30km/h, com zero emissão de CO² (gás carbônico) foi criado pela empresa de mesmo nome, com o apoio da Áity por cerca de três anos.

A empresa residente Maqhin Soluções Inovadoras, que está instalada no Parque desde o primeiro edital de seleção, com os projetos Sistema Integrado de Autoatendimento (SIA) e o Vigilante, como carro chefe, atualmente montou nova startup, a MH2, para desenvolver o GeoProfit Strategy (GPS). Uma vertente do GPS, na área de georrefereciamento, logística, monitoramento de frotas e big data, já está sendo implantada em empresas de energias que buscam gerenciar equipes de logística com o objetivo de maximizar a arrecadação dos seus negócios, através de uma distribuição otimizada dos veículos que efetuam o corte do fornecimento de clientes inadimplentes das utilities (distribuidoras de energia, água ou gás).

Classificado entre os 22 Casos de Inovação do Brasil pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), um dos mais recentes produtos de sucesso incubados na Áity é o ASYS® Terminals, da Preamar Gestão Costeira. Uma ferramenta de gestão e planejamento das operações de terminais portuários, capaz de entender a influência das variáveis ambientais em cada tipo de navio. Através de modelos numéricos hiperlocais, o ASYS® fornece previsões de alta precisão das condições de mar e tempo específicas para as regiões de interesse (janela de até cinco dias no futuro), possibilitando o planejamento, eficiência e segurança das operações. O ASYS® já está mudando a difícil realidade enfrentada nos portos brasileiros com a falta de informações e previsões que permita a carga e descarga de navios de maneira segura.


Saiba mais »

áity industrial

A Áity Industrial, antiga Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (Incubatec), é um programa de incubação de empresas criado em 1993 pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (Ceped), órgão incorporado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti) no segundo semestre de 2013. Suas atividades são orientadas no sentido de estimular e apoiar empresas de base tecnológica, preferencialmente inovadoras, por meio da cessão de espaço físico e oferta de serviços e facilidades que viabilizem a consolidação desses empreendimentos. A missão da Áity Industrial é induzir as empresas a um processo de maturidade organizacional e comercial que resulte na melhoria de sua competitividade e sua sobrevivência no mercado.

São candidatas à Áity Industrial as empresas que estão desenvolvendo produtos ou processos de base tecnológica capazes de serem lançados em escala comercial, mesmo que estejam em fase de protótipo ou projeto. Também podem candidatar-se as empresas já estruturadas que queiram desenvolver outros produtos ou processos inovadores. Quando aprovadas no edital de seleção, as empresas podem optar por residir fisicamente na Incubadora ou de serem não residentes, mas participando do programa de incubação e usufruindo dos seus serviços como as demais.

Para atender as necessidades de cada negócio, a Áity Industrial mantém uma equipe multidisciplinar e trabalha com uma metodologia que respeita as individualidades e especificidades do empreendimento, oferecendo desde a orientação na elaboração de seus planos de negócio aos itens básicos para o pleno funcionamento da empresa. Os custos de participação no nosso programa de incubação de empresas são menores do que os praticados no mercado e estão diretamente relacionados à área ocupada e aos serviços utilizados pela empresa. Estes fatores se constituem como vantagens para as empresas nascentes, minimizando riscos ao sucesso do negócio e garantindo sua sustentabilidade nos primeiros anos.

Além de dispor das estruturas do Ceped para o desenvolvimento de suas atividades, a Áity Industrial é apoiada por importantes instituições como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, e faz parte da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).


Recomendar esta página via e-mail: