• Prêmio de boias práticas 2017
  • São João da Bahia

Cadeias Produtivas

A intervenção da SECTI em Arranjos Produtivos Locais (APL) está voltada ao apoio de soluções integradas que contemplem desde a produção de conhecimento até a sua efetiva aplicação para ganhos da sociedade. O projeto é voltado ao aproveitamento total do Agave produtor da fibra de Sisal, responsável pelo emprego de 750 mil pessoas na região do semiárido. O desenvolvimento de usina de processamento do agave está em fase de conclusão

O arranjo produtivo local é um conjunto de atividades econômicas que geralmente incluem empresas e fornecedores de equipamentos e prestadores de serviços. No estado da Bahia, principalmente na região semiárida, a atividade sisaleira envolve pequenos produtores, tornando-se importante socialmente e com 93,5% da produção nacional. No entanto, o Brasil é o maior produtor mundial no segmento.
Recomendar esta página via e-mail: