• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Programa Secti na Área

A SECTI

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (SECTI) entende a Ciência, a Tecnologia e a Inovação como partes de um sistema que deve ser articulado, de forma que possa permitir a produção de conhecimento, a transformação do conhecimento em soluções e a transformação de soluções em ganhos para sociedade.

Ao seguir esta visão, a Secretaria busca promover espaços de participação e interação entre os agentes do sistema estadual de ciência, tecnologia e inovação, a sociedade e o mundo, estimulando a produção de conhecimento, a inovação e o empreendedorismo em todo o Estado. Esta visão propicia caminho privilegiado para a competitividade, o desenvolvimento socioeconômico sustentável e à equidade social.

O Parque Tecnológico da Bahia é exemplo concreto desta busca, onde está sendo construído um espaço em que alunos e alunas, empresárias e empresários, pesquisadores e pesquisadoras, empreendedores e membros da sociedade civil possam conviver e colaborar na construção de soluções. O Parque Tecnológico foi projetado para atender, prioritariamente, as áreas de Biotecnologia e Saúde, Energias e Engenharia e Tecnologia da Informação e Comunicação, visando à geração de novos empregos de alto valor agregado no Estado, com a criação de novas empresas de base tecnológica.

As ações junto ao Parque são complementadas com ações em todo o Estado, voltadas ao fortalecimento da base científica, à interiorização do Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação e à inclusão de todos aqueles que queiram integrar-se ao processo, com especial atenção nas futuras gerações.

O trabalho da SECTI tem caráter transversal às diversas secretarias, buscando trabalhar em conjunto na solução de problemas comuns. A SECTI conta com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB como a sua principal unidade para a implementação da Política Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação.

História

No início dos anos 70, o Governo da Bahia cria a Secretaria de Planejamento, Ciência e Tecnologia – Seplantec. A pasta tem como principal conquista a implantação do Centro de Pesquisa & Desenvolvimento – CEPED, unidade voltada a interagir com o recém-inaugurado Polo Petroquímico de Camaçari. No ano de 2001, é criada a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – Fapesb, que conta com recursos orçamentários garantidos e equivalentes a 1% da receita do Estado, beneficiando milhares de estudantes, pesquisadoras e pesquisadores, além dos investimentos em projetos e programas para o desenvolvimento científico e tecnológico do estado.

Com a lei 8.897/2003, a agora Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação torna-se a responsável pela coordenação, direção, formulação e implementação da Política Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, o que inclui a promoção e apoio ao desenvolvimento dos recursos humanos.

Recomendar esta página via e-mail: